Conheça aqui os cantores gospel que assumiram ser gay e alguns deles continuam se apresentando em eventos evangélicos.

A comunidade evangélica tem sido escandalizada por alguns cantores gospel que se declararam homossexuais e lésbicas.

Esses cantores cristãos, embora tenham se declarado homossexuais, ainda proclamam a sua fé, que segundo eles os torna diferentes dos demais porque acreditam que as pessoas homossexuais se identificam mais com eles do que com os cristãos religiosos.

Abaixo, veja quatro casos de cantores gospel que assumiram a homossexualidade:

1- A cantora Jennifer Knapp em uma entrevista disse o seguinte: “Que não existe nenhum problema em ser gay e cristã, uma vez que a Bíblia é a interpretação de nossa experiência de vida”.

2- O cantor gospel americano, Trey Pearson, que esteve casado com Lauren, durante sete anos e meio, e tem dois filhos, anunciou em uma entrevista em 2016, que lutou por quase duas décadas contra a sua sexualidade, e afirmou que é um homem gay. Em uma entrevista de televisão, ele justificou a sua homossexualidade dizendo: “Há 6 meses aceitei ser gay é um longo caminho, mas sinto-me grato por ter feito isso. Eu estou mais apaixonado por Cristo e a pelas Escrituras do que antes “. Trey, ainda se apresentando em eventos cristãos e igreja.

3- Uma das lésbicas evangélicas que também professam a fé através da música é a cantora Vicky Beeching, que em 2014 se declarou como lésbica: “Isso me deixou mais forte do que nunca, adoro a igreja, e que quero fazer parte da mudança dentro dela, você deve estar no meio dela e ser capaz de oferecer esperança em vez de ir embora “.

4- Rey Boltz é um cantor e escritor americano, que após 33 anos de casado com Carol Boltz, tendo quatro filhos, no ano de 2008 revelou ser homossexual, e desde então passou a frequentar a igreja Comunidade Metropolitana, que acolhe o público gay. “Eu me tornei um cristão pensando que essa era a maneira de lidar com isso, orando por 30 anos, mas no final Eu ainda era gay. “, confessa.

5- Lucas Fernandes, era um nome que estava em ascensão na música gospel no Brasil, no entanto no início do mês de novembro de 2017, ele surpreendeu os admiradores de seu ministério, ao assumir a sua homossexualidade, mudando até mesmo o seu nome artístico para Lucas Miziony.

Em uma entrevista ao UOL, ele afirma que se inspirou em Pabllo Vittar para realizar a mudança artística. “Quando apareceu a Pabllo, me apaixonei imediatamente. Percebi onde eu poderia chegar”, revelando que vivia “com uma máscara”. “Agora quero mostrar que sou uma pessoa como qualquer outra. Quero quebrar esse preconceito”.

? Cantor gospel é impedido de cantar em concerto por ser ex-gay
? Cantora evangélica diz que é a favor do casamento gay

 “A humanidade precisa de mais amor e mais respeito, mais amor… Independente do que você seja, gay, lésbica, hétero… Evangélico, macumbeiro.. Enfim.. ‘Viva o amor’“, diz Lucas que já lançou o EP para o publico gay chamado Homem ou Mulher.

6- Outro cantor evangélico que assumiu a homossexualidade, foi o cantor Sam Alves, que venceu o programa The Voice Brasil no ano de 2013, ele é filho de pastores e já realizou alguns trabalhos missionários no passado. No ínico de 2017 ele fez a revelação de sua sexualidade através do Twitter, e entrevista ao site EGO ao ser questionado como decidiu se assumir gay ele respondeu dizendo:   “-  Jesus disse: “…e a verdade vos libertará.” Eu me aceitei como um homem gay há alguns anos já. Mas não tinha contado à minha família até recentemente. Eu quis ter a oportunidade de poder dizer a verdade e ao mesmo tempo tentar explicar que não é tão fácil quanto pensam expor publicamente sua sexualidade, especialmente para alguém que trabalha no meio artístico, e filho de dois pastores. E eu não queria projetar uma carreira, e a minha vida toda, envolta de uma imagem de uma pessoa que eu não sou.”

Ele disse ainda que “Ser gay não impede ninguém de ter um relacionamento com Deus. Infelizmente muitas pessoas deixam a imagem de que temos que ser perfeitos para nos aproximar de Deus, e acabam fazendo outras pessoas se sentirem excluídas do Seu amor e não se sentirem bem vindas ou dignas de sentar no banco de uma igreja… Continuo indo à minha igreja. Continuo tendo a minha fé. Continuo lendo a minha bíblia, orando, e tendo o meu relacionamento pessoal com Deus..

Da Rádio Sintonia / Fonte: Portal Padon