A sede da Convenção da Assembleia de Deus no Brasil (CADB) foi inaugurada em uma solenidade com a participação do pastor Samuel Ferreira, e o evento foi acompanhado do anúncio da desfiliação de outros importantes líderes da denominação da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB).

A cerimônia de inauguração da sede da CADB na Igreja do Campo de São Cristóvão – um templo histórico para a denominação já que é o local de fundação da primeira congregação no Rio de Janeiro – contou com a presença de pastores que se associaram à nova entidade congregacional.

“Nós estamos entrando aqui para confirmar o destino de Deus nesse lugar”, disse Samuel Câmara. O local foi reformado em 45 dias, como forma de resgatar a importância histórica do edifício para a denominação.

A compra do espaço foi feita por R$ 5 milhões divididos em parcelas de R$ 80 mil mensais, que serão custeadas, inicialmente, pelos pastores associados à CADB, já que a entidade ainda não possui fluxo de caixa por ter sido fundada recentemente. “Tudo o que está aqui foi construído há menos de 45 dias, que foi quando Deus concebeu a ideia. Aqui está o trabalho de voluntários e da equipe do Rio de Janeiro”, explicou Câmara.

O edíficio seda da CADB funcionará, também, como Centro de Convenções da Assembleia de Deus e Centro de Formação e Treinamento Pastoral e abrigará uma extensão do Museu Histórico Nacional da Assembleia de Deus.

Novas adesões

Os pastores Ivan Bastos e Pedro Lima anunciaram seus desligamentos da CGADB recentemente. O primeiro irá se associar à nova convenção fundada pelo grupo de pastores ligados ao clã Câmara, e o segundo ainda estuda qual caminho seguir.

Bastos, que é membro da Convenção Fraternal de Ministros e Igrejas da Assembleia de Deus no Espírito Santo (CONFRATERES), foi pessoalmente à sede da entidade dirigida pelo pastor Wellington Jr. para comunicar a saída da CGADB.

“Esse desligamento foi conforme anunciado, para nós é um tempo novo, tempo de resgate da história da Assembleia de Deus no Brasil. A CADB é a detentora da história, porque está vinculada com a Igreja-Mãe”, declarou o pastor Bastos em entrevista ao portal JM Notícia. A CONFRATERES reúne atualmente 600 pastores capixabas.

O pastor Pedro Lima, ex-presidente da Convenção Ciadseta (TO) e ex-secretário da CGADB também oficializou sua saída convenção. “Neste momento torno público que eu estou me desfiliando da CGADB. Porém, continuo crente servindo ao Senhor, e apenas saindo desta associação de ministros”, afirmou o pastor.

“Quero informar também aos senhores que hoje eu estou jubilado, estou bem animado, visitando e sendo visitado e quero ainda dizer que estou muito contente, estou crente e esperando a volta de Jesus Cristo, o Filho de Deus”, concluiu Lima, sem detalhar o futuro em relação à participação na CADB.

Da Rádio Sintonia / Fonte: G.Notícias